terça-feira, agosto 05, 2008

É impresão minha, ou...

Quando se lê esta reportagem, principalmente a conclusão, a impressão é que o autor quer aliviar para os torturadores do passado por que ainda existe tortura no presente? Que argumento é esse? Se alguém matou ontem não vou prender porque alguém matou hoje? Cruz-credo...

2 Comments:

Blogger ZEPOVO said...

O fim do regime militar, brutal ditadura foi um exemplo que o Brasil deu ao mundo:
Anistia, geral...ampla...irrestrita.
Em outros países o fim de ditaduras não foi tão suave, mas nós brasileiros não somos chegados a violências reparadoras, esquartejamentos,linchamentos e coisas do tipo.
Nossa "independência" de Portugal também foi um "doce", se bem que para Tiradentes não, mas isto é outra estória ou história mesmo...

O "papo" de torturadores só está surgindo porque começaram falar dos "terroristas" no govêrno. Se querem falar dos "crimes dos terroristas" que estão no govêrno, vamos ter que falar nos "torutradores da oposição e das FA.
Ou temos Anistia, ou não temos...

sexta-feira, agosto 08, 2008  
Anonymous Gabriel said...

Mesmo revogando a lei da anistia, os crimes já estão todos prescritos. Nesse sentido, são "do passado", mesmo. Já as torturas de agora... apesar de muitas serem feitas por policiais, duvido que as vitimas e suas familias consigam o que Ziraldo e Cony conseguiram.

sábado, agosto 09, 2008  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home