sexta-feira, fevereiro 29, 2008

Ainda sobre a tapioca do ministro e onde esse mundo vai parar


Eu vinha pensando em fazer este post desde que ministra Matilde Ribeiro renunciou ao cargo de Ministra da Igualdade Racial, mas então houve a descoberta dos gastos com cartões do Governo do estado de São Paulo e por FHC, então resolvi esperar.
Eu obviamente não acho que estes casos não devam ser investigados, aliás, foram investigados, e o que é mais interessante, os gastos foram INVESTIGADOS PELO GOVERNO, divulgados na Internet pelo GOVERNO para quem quisesse ver, mas que foram alardeados pela oposição como um esquema de corrupção em um inédito e bizarro esquema de corrupção em que o réu não somente paga uma instituição com milhares de funcionários como a CGU para vigiá-lo como também divulga os resultados da investigação para quem quiser ver. Brilhante!
Eu já comecei a pensar cá comigo mesmo: “Puxa vida, ainda bem que existem cidadãos de bem que estão querendo fazer uma CPI por causa de uma tapioca de oito reais, quando resolverem fazer a CPI da privatização da Vale e da Telebrás é capaz dos nossos intrépidos senadores quererem mandar uma bomba atômica na cabeça de alguém”, depois pensei: “Melhor esperar sentado”. Pois eis que então um fato vem à tona e confirma minhas mais terríveis suspeitas.
Quando parecia que o mundo ia acabar em uma cruzada dos varões vigorosos da oposição contra os petistas do cartão corporativo do mal, eis que descobrem que Serra e FHC tem seus malfeitos. Bem, aí vem a parte legal, a oposição inventou a tese que não havia indícios, como se para usar indevidamente um cartão corporativo a pessoa necessariamente deveria ser petista. Ora, iam fazer uma auditoria, no que estavam completamente certos em fazer, ou seja, iam levantar dados de outras irregularidades que não necessariamente a imprensa havia divulgado, o que para eles significa indício, e mesmo depois de descobrirem irregularidades cometidas por assessores de FHC, diziam que não haviam provas e portanto não deveriam investigá-lo. Esta é a nossa oposição! Para um, um indício é uma prova, para outro, o mesmo indício não é nada. Os coitados estavam até pensando em fazer desta CPI uma nova CPI dos Bingos, uma nova “CPI-do-fim-do-mundo”, mas agora andam quietinhos.
Sabe, a ministra fez besteira e pagou pelo erro dela, e eu acho muito bom que existam pessoas dispostas a investigar gastos com tapiocas de oito reais, mas acho muito esquisito que estas mesmas pessoas não queiram nem saber de investigar a privatização da Vale, a privatização da Telebrás, do bilhão dado ao Cacciola. Eu chego até a suspeitar que eles querem sabotar um governo com 70% de aprovação. Na minha terra isso se chama cara-de-pau...

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home